Hoje, João, Alexandro Marinho e eu (a decisão de entrar em contato com o Diretor foi tomada hoje, dia 19 e não consegui fazer contato com Eraldo a tempo de avisá-lo) fomos até o Edifício 11 (AMRJ) objetivando perguntar ao Almirante Mário (Diretor do AMRJ) se houve resposta da Estatal sobre o tratado entre nós, na Reunião. Mas, ao chegar na portaria do Edifício 11, soubemos que Secretária do Almirante havia saído.

      Foi nos passado, pelo Gabinete do Diretor, o Ramal da Secretária do Diretor: Mais tarde, pelo telefone, perguntei a ela se o Almirante entrou em contato com a Administração da Estatal e se houve respostas da mesma?

   A Secretária ficou de perguntar ao Diretor do AMRJ, já que, segundo ela, o Almirante Mário estava em reunião naquele momento: “Ela pediu para que eu volte a ligar para ela amanhã, dia 20/02“.

   Companheiros, peço, estejam atentos, pois, havendo respostas, vamos combinar o dia, o mais breve possível, para nos reunirmos novamente.

   O João propôs que a Reunião para transmitir a Resposta do Diretor do AMRJ seja feita na hora de almoço (12:30), uma vez que não há outra forma ou lugar para nos reunir fora do AMRJ.

   Aos Trabalhadores da FAJ, LFM e outros AMs que acompanham e aguardam notícias dessa resposta do Diretor do AMRJ, pelo Blog: Após essa Reunião com os Trabalhadores do AMRJ, onde haverá, com certeza, ideias e sugestões, caso a Resposta da parte da Estatal seja negativa ou, mesmo, que não haja respostas, o Blog irá publicar o Tratado entre nós.

   Companheiros, torço, com todas a forças do meu ser, para que a Administração da Estatal e o Almirante Mário tenham entendido a gravidade da Situação vivida pelos Trabalhadores com esse salário líquido, entre R$ 600,00 e R$ 700,00, pelo que foi repassado a ele por nós, naqueles 43 minutos de reunião, a ter que (junto aos demais Pais de família trabalhadores da Estatal que estão indignados com essa situação e esperam essa resposta do Almirante Mário avidamente), convocar os Trabalhadores para expor a situação de fome vivida pelos Trabalhadores e suas respectivas família publicamente por causa desse salário pago pela Estatal.

   Se o PCS da FIA ainda não foi aprovado, a Estatal precisa nos ajudar a sobreviver. Passar esse ano de 2015 até 2016 sem reajuste salarial não será mole para a maioria dos Trabalhadores. Nossa situação está cada vez mais difícil, para não dizer insuportável. É por causa disso que (uma vez que baixos salários não é coisa só da Estatal) a maioria das Pequenas e Grandes Empresas atenua essa dificuldade que é o Trabalhador sobreviver com um liquido salarial pequeno, como o que recebemos, e ter que pagar suas contas como água, luz, telefone, internet etc., arcar, muitas das vezes, com medicação, cuidar da alimentação, da escola de filhos e outras necessidades de suas família, é que essas Empresas se valem da Instrução Normativa SRF Nº 011 de 21 de Fevereiro de 1996 (DOU de 22/02/1996), art. 27, parágrafo único (leiam a lei). Ao fazer isso, os Trabalhadores dessas Empresas usam seus salários líquidos para complementar as compras do mês e têm, assim, subsidiados, pelas Empresas, meios de eles arcarem com as despesas de suas famílias.

   Companheiros, como escrevi nessas postagens (cliquem aqui e aqui): enquanto essa luta judicial que a Estatal está travando para desconstituir a Sentença da Juíza Gláucia Zuccari (Ação Rescisória) e sua busca para anular o direito do Sindimetal Rio de representar os Empregados da Estatal, a Estatal não obedecerá as regras de pisos salariais iguais ao da CCT/SINAVAL, ou seja, Companheiros, temos que pensar em nós e em nossas famílias. “Há muitas águas para rolar por debaixo dessa ponte”, até que esse Processo (Ação Rescisória) tenha fim.

   Companheiros, quando houver a convocação, o Blog pede: Atendam nosso pedido para tentar mostrar ao Brasil que, se a Estatal não fizer nada para nos ajudar, os Trabalhadores e suas respectivas famílias sofrerão.

   Se não houver adesão dos Trabalhadores, nada mais poderá ser feito, uma vez que o Sindicato falhou nessa missão de proteger os Trabalhadores.

Anúncios

Um comentário sobre “Hoje, João, Alexandro Marinho e eu (a decisão de entrar em contato com o Diretor foi tomada hoje, dia 19 e não consegui fazer contato com Eraldo a tempo de avisá-lo) fomos até o Edifício 11 (AMRJ) objetivando perguntar ao Almirante Mário (Diretor do AMRJ) se houve resposta da Estatal sobre o tratado entre nós, na Reunião. Mas, ao chegar na portaria do Edifício 11, soubemos que Secretária do Almirante havia saído.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s